COISA JULGADA LIMITES E AMPLIAÇÃO OBJETIVA E SUBJETIVA

R$59,90 R$46,70

O tema escolhido não poderia ser mais desafiador- coisa julgada. O trabalho é baseado no CPC-2015 e centra sua atenção na nova disciplina da coisa julgada em relação às questões prejudiciais incidentais (art. 503, 1º e 2º, CPC). O autor predispôs-se a enfrentar, corajosamente e com ideias ousadas, as diversas interações entre o regramento da coisa julgada e as novas figuras dogmáticas, trazidas pelo CPC-2015, como o princípio da cooperação (art. 6º) e o saneamento compartilhado (art. 357, 3º, CPC). José Marcos cumpriu a sina de todos nós já apontada por um de seus mais ilustres conterrâneos, Riobaldo Tatarana- o que a vida quer da gente é coragem . Fredie Didier Jr. _______ O Autor, Professor de Direito Processual Civil e Desembargador do TJMG, aplicou com maestria seus sólidos conhecimentos para a confecção desta obra, cujas origens se situam nos estudos para a preparação da Tese que o levou à conquista do título de Professor Titular de Direito Processual Civil, na Faculdade de Direito da UFMG. O trabalho acadêmico original foi acrescido, complementado e reorganizado para adquirir as feições adequadas à sua divulgação no mundo jurídico, de forma a alcançar amplamente os que se dedicam ao estudo do Direito Processual Civil, nos recintos das salas de aula, nos embates das lides forenses e na magistratura. O livro, com uma temática densa e fecunda, tratada com rigor e profundidade, se constitui em um rico manancial para a interpretação e a compreensão dos novos institutos do Direito Processual Civil e da nova regência que incide sobre a extensão objetiva e subjetiva da coisa julgada. Aroldo Plínio Gonçalves